As salas de bate papo ainda existem. Você acessa?

Postado em 04/08/2016

Quem viveu a internet nos anos 2000 – antes das redes sociais se tornarem moda no mundo – provavelmente lembra das salas de bate papo que faziam com que a gente gastasse horas da nossa internet discada pra ficar batendo papo íntimo com estranhos. Estranhos mesmo, porque você não sabia quem eram as pessoas que estavam do outro lado da tela. Uma vantagem para você ou para a outra pessoa, afinal, quem nunca turbinou os seios ou disse que tinha uns 2 ou 3cm a mais quando pediam para você se descrever?

Página inicial do chat da UOL hoje: as mesmas categorias de 1997 que até hoje têm fama por proporcionarem papos quentes na madrugada.

Página inicial do chat da UOL hoje: as mesmas categorias de 1997 que até hoje têm fama por proporcionarem papos quentes na madrugada.

Aí o Wi-Fi invadiu a cena. Em 2014, o Wi-Fi completou 15 anos de existência no Brasil. Ele entrou de vez no país no ano de 1999, mas demorou um tempo ainda para que fosse aderido nos lares e nas empresas, como a gente vê hoje. Você, provavelmente, ficou até o início dos anos 2000 usando a internet discada.

O site da UOL sempre teve fama de ter as salas de bate papo mais lotadas da web. Assinantes ou não podiam acessar livremente as salas que eram classificadas por idade, sexo, cidade ou interesses. Com a chegada do Mirc, iCQ e do MSN, as pessoas passaram a entrar nas salas de bate papo e depois se adicionavam em um desses programas de bater papo. Mas a internet evoluiu ainda mais.

O que pode ter desvalorizado as salas de bate papo

Com o boom do Orkut no Brasil, ninguém queria apenas conversar no reservado com a Gostosa21 pelo bate papo. As pessoas queriam ver quem era, o que fazia ou se ela era realmente gostosa como o seu nickname. E assim, esses chats acabaram saindo de cena pouco a pouco e deram lugar para o Facebook, o iPhone e os apps geolocalizados (Tinder, Grindr, Brenda…).

UOL lançou APP para não deixar o chat morrer

Mesmo que você não use mais, acredite, esses chats grupais ainda existem e estão (tentando) seguir a tendência das redes sociais. Na App Store, você consegue fazer o download do app do bate papo da UOL, por exemplo, sem pagar nada por isso. O aplicativo já vem com serviço de geolocalização.

Segundo Rodrigo Flores, diretor de conteúdo do UOL, “o bate papo se renova com a chegada dos novos aplicativos e mostra porque é o serviço favorito de chat dos brasileiros desde 1997.” A UOL é a maior empresa de conteúdo e serviços de internet.

Conta pra gente: você ainda acessa?


One thought on “As salas de bate papo ainda existem. Você acessa?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *